Elementais da Natureza: Fogo #3

quinta-feira, 2 de março de 2017


E aqui estamos para continuarmos nosso estudo sobre os elementais da natureza, este que é o terceiro post com esse assunto, mas não fique assustado se começou agora, no final, deixarei o link para os dois primeiros conteúdos.
Então, como estão todos? Muitas experiências e aprendizados? Realmente, esperamos que sim, lembrando que, se tiver alguma dúvida ou deseja compartilhar conosco algo novo ou que não abordamos, você pode usar os comentários ou nosso email.
Vamos começar!


Os elementais do fogo são as salamandras, guardiões do quadrante Sul do planeta e de todos os seres que nele habitam, são responsáveis pelas ações e pelo domínio total desse elemento. Possuem sua energia própria e trabalham para manter o equilíbrio. O contato extremo com esses seres pode nos causar grandes rompantes, sejam esses positivos, como atos corajosos e intensos desejos sexuais, fator que apimenta a relação, como também os negativos, agressividade e atos violentos muitas vezes sem um motivo exato.
A atuação desses elementais na natureza está desde um amanhecer, com luz do sol a nos tocar a face, até mesmo na chama de uma vela ou nas lavas de um vulcão.
Esses guardiões costumam agir para buscar o equilíbrio, prezam para um bom funcionamento ou o equilíbrio do Karma, como você preferir ou acredita. Se causamos degradações ao meio ambiente, a reação para estabelecer pode vir de inúmeras maneiras, como: aumento da temperatura – clima –, aquecimento global, queimadas em regiões onde é difícil acesso ao homem ou nulo, vulcões em erupção... etc.
Já no equilíbrio físico, vamos nos usar para descrever a ação dos elementais do fogo. Pensei em um dia em que exageramos de beber muito gelado e, depois, começamos a passar mal com um forte resfriado acompanhado de febre, essa elevação da temperatura do nosso corpo é uma reação das salamandras.
Para o equilíbrio espiritual, esses seres são os que nos proporcionam a coragem quando mais precisamos agir ou reagir, a sensualidade, a sedução, rompantes de alegria. Entretanto, ressalto que o desequilíbrio proporciona um desencadeamento chegando até em atos violentos e agressividade desmedida.
Para chamá-los, o fundamental é a sua vontade real de querer manter esse contato, depois, basta acender uma vela vermelha ou, até mesmo, branca, que é mais fácil de encontrar, sentir e observar esses espíritos evoluídos tanto interna quanto externamente. Uma oração espontânea e sem muitos rodeios, seja sempre objetivo.
Para agradar esses seres, podemos oferecer, como já dito, uma vela acesa e dedicar toda permanência da queima às salamandras. 
Logo você começará a sentir que estão por perto, ao acender a vela parar para observar a chama – a forma da chama pode mudar, claro, uma maneira sutil. – Se estiver em meditação, poderá sentir/ver as pálpebras no tom avermelhado. A temperatura do seu corpo aumentará. Sempre fique atento às alterações mais sutis.
As salamandras veneram e respondem ao seu co-criador, o rei Dragão Fafnir, e ao príncipe do quadrante Sul, Djinn. Os signos que são regidos por esses elementais são: Áries, Leão e Sagitário. A cor é o vermelho (se deseja saber mais sobre o poder da cor – clique aqui – para ler a matéria de cromoterapia: vermelho).



Aqui e agora, eu invoco a força Elemental do Fogo, as chamas de criatividade e paixão, fonte dançante de calor, luz e vida. Eu busco a forja brilhante dentro de mim, onde poderia aquecer-me com desejo, emoção, coragem e inspiração. Eu te chamo para queimar tudo que impede a mais elevada visão e para promulgar mudanças no mundo. Relâmpago e Lareira... Coração e Forja... Fogo, eu te chamo daqui!

Tradução: Kendra & Kalona.


Leia Também:

Elementais da Natureza: Terra #2
Elementais da Natureza: Ar #4





Caso tenha alguma dúvida ou precise de conselhos particulares, fale conosco:
dragoesdaluanegra@gmail.com

Abençoados sejam!









*Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. A reprodução parcial ou total deste texto está terminantemente proibida e é protegida por lei*.

0 comentários:

Postar um comentário